Saiba como administrar bem o capital de giro da sua empresa


Saiba como administrar bem o capital de giro da sua empresa

A gestão financeira eficiente de uma empresa, independentemente do seu tamanho e atividade, é fundamental para conseguir mantê-la funcionando e para proporcionar um crescimento sustentável a ela.

Para isso, é importante estar atento a uma série de ferramentas, estratégias e conceitos que ajudarão você nessa tarefa — nesse sentido, um termo que merece bastante a sua atenção é o “capital de giro”.

Confira este post para saber o que significa e quais são os principais erros cometidos ao gerenciá-lo. Aqui você também verá dicas essenciais para saber como administrar o capital de giro adequadamente.

Boa leitura!

O que é capital de giro?

O capital de giro diz respeito aos recursos necessários para manter a empresa em pleno funcionamento — principalmente no que concerne aos custos essenciais. Entre eles podemos citar a folha de pagamento de funcionários, contas como água, luz, aluguel, telefone, impostos, a compra de insumos e as movimentações financeiras cotidianas.

Basicamente, o capital de giro inclui todo o dinheiro em caixa, as mercadorias a serem vendidas, os estoques e os valores a serem recebidos.

Como está diretamente relacionado com o funcionamento do seu negócio, é imprescindível que ele seja bem gerenciado. Afinal, qualquer tipo de erro pode gerar prejuízos consideráveis e inviabilizar as atividades da empresa.

Dica: Guia: Por que é importante contratar um seguro ao financiar um bem?

Quais são os erros mais comuns ao gerenciar o capital de giro?

Ao administrar o capital de giro, é essencial evitar alguns erros. Como mencionamos, ele é fundamental para o funcionamento da empresa. Veja as falhas mais comuns:

  • optar por empréstimos como primeira opção;
  • não separar contas pessoais das contas da empresa;
  • não negociar com fornecedores e parceiros;
  • acumular produtos no estoque;
  • contar com dinheiro que ainda não está disponível na conta;
  • não realizar planejamentos financeiros a curto e a longo prazo.

Esses erros, quando cometidos individualmente ou em conjunto, conduzem a uma redução considerável do seu capital de giro e podem comprometer transações, diminuir recursos para a aquisição de insumos e evitar o acúmulo de verba para investimentos futuros em melhorias para a empresa.

Quer saber como funcionam os tipos de financiamentos para micro e pequenas empresas? Clique no banner e saiba suas vantagens!

Banner - Guia prático de financiamento para empresas

Como administrar o capital de giro?

Uma das dúvidas mais comuns para quem abriu uma empresa recentemente ou para quem não tem domínio de gestão financeira é: "como administrar o capital de giro de maneira eficiente e estratégica"? Afinal, sem esse tipo de cuidado, o sucesso da sua organização pode ficar em xeque.

Dica: Capital de giro para micro e pequenas empresas: entenda tudo aqui!

Para administrar bem o capital de giro, veja a seguir algumas ações essenciais que devem ser tomadas pelo setor financeiro do seu negócio.

Aumente a margem de lucro

Uma das formas mais eficientes de melhorar a saúde financeira do seu negócio — e, com isso, potencializar o dinheiro em caixa — é aumentar a sua margem de lucro.

Há diversas estratégias que podem ser colocadas em prática para conseguir isso, como:

  • parcerias com fornecedores;
  • reajuste no valor de venda de produtos e serviços;
  • diminuição de custos no processo de produção;
  • utilização de técnicas de up-sell e cross-sell;
  • fidelização de cooperado;
  • indicação de up-sell e cross-sell, aumentando o valor médio de venda;
  • uso de tecnologias que ajudem a aumentar a margem de lucro.

Negocie com fornecedores

Uma forma de diminuir os custos de produção e aumentar a margem de lucro é realizando parcerias e negociando com fornecedores. Você conseguirá, por meio disso, condições melhores de aquisição, principalmente com aqueles que mais confiam no seu negócio, e estabelecer relações a longo prazo.

Dica: 10 dicas para melhorar o relacionamento com fornecedores

Dessa forma, com os custos reduzidos, você conseguirá ter uma maior margem de lucro, acumulando mais capital de giro e garantindo menos riscos de necessitar de empréstimos em um possível cenário de crise.

Reduza o prazo de recebimento

A fim de trazer mais equilíbrio para o capital de giro da empresa, otimize o prazo de recebimento das vendas e da prestação de serviços. Isso é possível de ser obtido a partir de um aumento da velocidade no atendimento ao cooperado.

Algumas coisas que devem ser feitas são:

  • reduzir o tempo de envio de orçamento;
  • otimizar o tempo entre a realização do pedido e a entrega do produto;
  • reduzir o prazo de parcelamento de vendas.

Incentive o pagamento à vista

Os pagamentos à vista permitem que você receba imediatamente o valor total, sem redução gerada por taxas com empresas de cartão de crédito ou recebimento parcelado por meio de crediários, vendas financiadas e cheques.

Dica: A importância do plano de relacionamento com clientes para micro e pequenas empresas

Assim, o seu negócio terá à disposição o valor integral da venda mais rapidamente, permitindo que ele possa ser utilizado para otimizar o seu capital de giro.

Otimize seu estoque

Uma má gestão de estoque leva a um acúmulo de produtos — o que é um grande problema, principalmente para os itens com um prazo de validade curto. Isso leva à necessidade de realizar queimas de estoques, promoções e, consequentemente, redução da margem de lucro devido à diminuição do preço final.

Outro ponto importante é que, ao ter um bom controle sobre o giro de estoque, você dominará as tendências de vendas do seu negócio, evitará os riscos de excesso de itens armazenados e também a possibilidade de perder conversões devido à indisponibilidade de produtos. Uma boa opção para isso é utilizar um software de gestão de estoque.

Evite financiamentos

Uma das questões que mais comprometem a saúde financeira da organização e o capital de giro é o endividamento com empréstimos e financiamentos. Micro e pequenas empresas costumam recorrer a essas soluções quando a situação aperta.

Em um momento delicado, o capital de giro provavelmente estará baixo e, com isso, a primeira opção é optar por um empréstimo, não é mesmo? Porém, esse deve ser o último recurso. Afinal, os juros são altos e podem prejudicar muito as empresas que ainda não estejam tão sólidas.

Ou seja, a longo prazo a sua empresa perderá capital de giro para o pagamento do empréstimo, reduzindo o poder aquisitivo por mais tempo do que o necessário. É importante fazer um estudo financeiro a fim de verificar se, de fato, sua empresa chegou ao ponto de precisar recorrer aos bancos ou se há outras possibilidades.

As cooperativas possuem condições de pagamento e taxas de juros muito melhores que os bancos! Clique no banner e nos conte como podemos te ajudar!

Banner Institucional

Algumas delas são:

  • cortes de gastos diretos;
  • renegociação com fornecedores;
  • mudança nos valores de produtos e/ou serviços;
  • busca por investidores-anjos;
  • uso de fundos dedicados para investimentos futuros.

Essas dicas de como administrar o capital de giro de forma eficiente são importantes para manter a sua empresa funcionando adequadamente. Experimente e confirme!




Por
28/09/2018

Nossa missão é promover a inclusão social através do acesso ao crédito! São mais de 200 mil famílias cooperadas em 10 estados brasileiros, e nos orgulhamos por ser o maior sistema de cooperativas de crédito rural solidário do Brasil.


Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!

Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!