8 dicas de como reformar a casa sem dor de cabeça


8 dicas de como reformar a casa sem dor de cabeça

Reformar a casa pode se tornar uma tarefa complicada se você não seguir alguns passos importantes. É comum que a obra atrase ou o orçamento fique maior a cada dia — mas, com um planejamento bem definido e uma boa escolha de materiais e funcionários, a chance de o resultado ficar perfeito é enorme.

Neste artigo, você verá 8 dicas para realizar a reforma da sua casa de forma eficiente, o que significa menos tempo e menores custos para seu bolso. Continue a leitura!

1. Faça um projeto para reformar a casa

Antes de contratar uma empresa ou comprar os materiais, você precisa saber exatamente o que deseja reformar. Esse cuidado é fundamental para não gastar mais do que o necessário, pois é comum que algumas obras comecem sem um planejamento detalhado e, por isso, deixem a impressão de que nunca vão ter fim.

Dica: Contratar crédito: o que é preciso e como escolher a melhor opção?

O projeto não precisa ser muito complexo, mas deve detalhar todas as etapas. Em uma planilha ou folha de papel, escreva a data inicial da obra, sua duração e os custos estimados. Esse material será apresentado aos profissionais no processo de escolha e servirá como base para o orçamento final.

2. Defina o orçamento 

Assim como o projeto deve ser preparado anteriormente, também é necessário estabelecer a quantia que você tem disponível para gastar. Isso vai facilitar a busca por profissionais e materiais, já que você saberá o que se encaixa em sua realidade e poderá negociar os custos com os fornecedores.

Dica: 10 dicas para melhorar o relacionamento com fornecedores

É importante seguir o orçamento à risca, para evitar um aumento no custo da obra. Lembre-se de que algumas contas, como de água e luz, podem sofrer acréscimos durante o serviço (devido ao crescimento do uso). Portanto, essas observações devem ser adicionadas ao limite de gastos e ao seu orçamento mensal.

Uma opção é pedir cotações a empresas diferentes, com base no seu projeto de reforma. Os valores apresentados são indicativos de qual é a média do mercado para os serviços que deseja. Muitos profissionais não cobram para realizar um orçamento e, com um maior número de alternativas, é possível negociar descontos na mão de obra.

3. Planeje-se financeiramente

O custo da obra é, sem dúvidas, um dos pontos que mais gera dor de cabeça durante a reforma da casa. Planejar-se com antecedência pode diminuir a quantidade de problemas e garantir dias de mais tranquilidade enquanto os serviços são realizados.

Economize por alguns meses para ter uma disponibilidade financeira maior na obra. Vale lembrar que ela impactará seu orçamento mensal, então é importante se certificar de que há capital suficiente para completá-la, sem interrompê-la na metade.

Conte com a Cresol para garantir o crédito para sua obra! Clique no banner e conheça nossas condições especiais!

Banner - Conte com a Cresol para o que você precisar

Não deixe de manter uma reserva de segurança, que deve fazer parte do seu patrimônio total. Esse valor é utilizado em imprevistos, como uma batida de carro, ou para pagar as contas por alguns meses em caso de demissão ou saída do emprego. Algumas reformas podem ser emergenciais, como a correção de vazamentos, sendo que essa reserva funciona como garantia.

4. Contrate bons profissionais

Escolher os profissionais responsáveis pela reforma é uma das tarefas mais importantes do planejamento. O valor da mão de obra subiu nos últimos anos, o que encarece o serviço, mas não adianta contratar os mais baratos ou reduzir o número de funcionários, já que isso pode fazer a diferença no resultado.

Dica: 

É fundamental pesquisar com antecedência para encontrar o melhor custo-benefício entre preço e qualidade. Aqui, as recomendações de amigos e conhecidos são muito válidas, pois você conhecerá o trabalho antes de contratá-lo. Não deixe, ainda, de verificar se a empresa tem avaliações na internet e confirmar sua capacitação.

5. Compre materiais de qualidade

A ideia de uma reforma é corrigir problemas estruturais ou adequar a casa ao gosto de seus moradores. Para não ter dores de cabeça alguns meses depois da obra, escolha marcas de qualidade e confiança — ou faça tal exigência aos funcionários contratados, caso eles sejam responsáveis por essa parte.

Dica: 

Comprar bons materiais também é sinônimo de segurança, já que estamos falando do local onde vivem você e sua família. Confirme que não há perigos de incêndio por conta de uma sobrecarga elétrica, por exemplo. O barato, no fim das contas, pode sair muito caro!

6. Estabeleça um cronograma

Depois de contratar os profissionais, defina um cronograma para a reforma. Provavelmente, a empresa informará o tempo necessário para completar a obra, mas é importante colocar isso no papel e estipular um prazo, já que atrasos significam custos adicionais e mudanças no orçamento.

Com o calendário definido, você é capaz de planejar melhor sua rotina para acompanhar os trabalhos. Além disso, se a obra for externa, atente para as condições climáticas e evite os períodos de chuva. Também é interessante fugir dos períodos de Natal e Ano Novo, já que pode ser mais difícil encontrar profissionais disponíveis.

7. Não tenha pressa

Chegamos a uma dica importante, pois a busca pela reforma mais rápida pode estourar o orçamento e comprometer seu resultado. Portanto, fuja dos funcionários que fazem tudo e procure por pessoas especializadas. Alguns serviços, como pintar a parede e trocar o piso, não podem ser realizados simultaneamente.

Dica: Qual é a hora certa de mudar de casa e como se planejar para isso?

É fundamental combinar os prazos e adequá-los à sua rotina, pois é possível que você tenha que mudar de cômodo durante a reforma ou até sair de casa por alguns dias, por conta da poeira e da sujeira. Assim, a probabilidade de atrasos se torna menor e a obra será concluída mais rapidamente.

8. Lembre-se dos imprevistos

Mesmo depois de montar o cronograma e estabelecer todos os prazos, são grandes as chances de imprevistos ocorrerem durante a reforma. É importante você se preparar para isso, pois eles podem ser menores (como a quebra de um piso) ou maiores (no caso de um cano perfurado).

Alguns transtornos são comuns e estarão presentes em sua obra, principalmente se ela acontecer em larga escala. Haverá uma circulação maior de pessoas e muita sujeira no chão, o que é um inconveniente. Porém, lembre-se de que o objetivo é chegar a um bom resultado — e todos esses fatores fazem parte do pacote.

O planejamento é a dica mais importante para reformar a casa e deve ser seguido em todas as etapas da obra. Portanto, é essencial deixar tudo combinado com a empresa responsável, o que evita problemas e dores de cabeça. O objetivo é encontrar o melhor custo-benefício e, claro, deixar a casa do jeito que você projetou.

Quer receber mais informações sobre finanças pessoais e dicas para sua casa? Assine nossa newsletter e não perca nenhuma novidade!




Por
01/11/2018

Nossa missão é promover a inclusão social através do acesso ao crédito! São mais de 200 mil famílias cooperadas em 10 estados brasileiros, e nos orgulhamos por ser o maior sistema de cooperativas de crédito rural solidário do Brasil.


Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!

Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!