Crédito rural Cresol: alavanque o seu negócio com segurança


Crédito rural Cresol: alavanque o seu negócio com segurança

A agropecuária é uma atividade essencial para a economia nacional. Os produtos são exportados e também consumidos internamente, o que requer a aplicação de investimentos nas operações executadas e nas propriedades. É aí que entra o crédito rural Cresol!

Esse financiamento é voltado para cooperativas e produtores com a meta de aperfeiçoar os processos efetuados e, então, dar maior vantagem competitiva a eles. Além do mais, pode ser realizado para custear a comercialização dos produtos e a produção.

Devido à sua relevância no cenário brasileiro, este post vai expor os aspectos principais sobre o crédito agropecuário, denominado como crédito rural. Explicaremos as vantagens do crédito, como alavancar o agronegócio por meio do sistema de financiamento Pronaf e como iniciar um financiamento. Confira!

O que é Pronaf?

O Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) destina-se a estimular a geração de renda e melhorar o uso da mão de obra familiar, por meio dos serviços rurais agropecuários, financiamento de atividades em áreas comunitárias próximas ou não agropecuários, mas desenvolvidos em estabelecimento rural.

Dessa forma, "a Cresol foi fundada, em 1996, o objetivo era ajudar um público que era excluído de outras instituições financeiras. Ou esse público não era bem atendido, ou não tinha preferência ou era até mesmo ignorado. O objetivo da cooperativa era fazer algo para esse público", conforme pontuou a empresa.

Dica: Saiba como fomentar a economia local com ajuda de uma Cooperativa

"Desde então a empresa trabalha quase que exclusivamente com crédito rural. O grande diferencial é que a Cresol nasceu para ajudar o produtor rural. A empresa é especialista nisso. Ela pode não ser a maior do país, mas, onde ela atua, é referência", afirmou a Cresol, diante do Pronaf.

Veja a lista de subprogramas que fazem parte do Pronaf:

  • Pronaf mulher;

  • Pronaf agroecologia;

  • Pronaf mais alimentos;

  • Pronaf agroindústria;

  • Pronaf microcrédito;

  • Pronaf eco;

  • Pronaf jovem;

  • Pronaf Cotas-Partes.

Quais as modalidades e finalidades?

Os financiamentos ao amparo da Linha de Crédito de Investimento para Agregação de Renda (Pronaf) têm como finalidades investimentos, inclusive em infraestrutura, que visam o beneficiamento, armazenagem, o processamento e a comercialização da produção agropecuária, de produtos florestais, do extrativismo, de produtos artesanais e da exploração de turismo rural, incluindo-se a:

  • fundação de pequenas e médias agroindústrias isoladas ou em maneira de rede;

  • implantação de unidades centrais de apoio gerencial, nos casos de projetos de agroindústrias em rede, para a prestação de serviços de controle de qualidade do processamento, de marketing, de aquisição, de distribuição e de comercialização da produção;

  • modernização, recuperação ou ampliação de entidades agroindustriais de beneficiários do Pronaf já instaladas e em funcionamento, inclusive de armazenagem;

  • obtenção de instrumentos e de programas de informática direcionados para otimização da gestão das unidades agroindustriais, por meio sugestão em projeto técnico;

  • capital de giro cooperado, limitado a 35% do financiamento para investimento;

  • integralização das cotas-partes relacionadas ao projeto a ser custeado;

  • projeto ou plano de investimento individual com previsão de utilização de parte do auxílio do financiamento para organizações de uso coletivo.

Foi isso que explicou a Cresol, "dentro do Pronaf existem inúmeras linhas de crédito rural que podem ser oferecidas e muitas vezes o produtor nem sabe que essas possibilidades existem. Ele não sabe que pode financiar algo ou custear algo e acaba trabalhando apenas com recurso próprio".

Acesse nosso material e conheça todas as linhas de crédito do Pronaf!

Banner-Pronaf: qual é a linha de crédito ideal para o meu perfil

Quais as vantagens para o produtor rural?

Para aproveitar dos benefícios é necessário passar por uma avaliação, "após a análise que garante a capacidade de pagamento e a aprovação do projeto, a proposta é cadastrada, normalmente ao BNDES, seguindo as regras estabelecidas. Quando ela é autorizada, é feita a liberação para o cooperado", explana a Cresol.

"O processo pode demorar de dias a algumas semanas, depende realmente da agilidade das partes envolvidas", esclarece a cooperativa. A partir disso, o cooperado poderá usufruir de tais vantagens:

  • crescimento: o aumento da produtividade possibilita a constante melhoria da qualidade de vida dos agricultores familiares;

  • oportunidade: com o Pronaf, produtores rurais têm apoio financeiro para aquisição de unidades vinculadas à implementação, modernização ou ampliação da estrutura das operações de produção, serviços, transporte ou armazenagem na instituição rural ou em áreas comunitárias rurais próximas;

  • tranquilidade: limite de até 5 anos para motocicletas adaptadas à atividade rural e caminhonetes de carga e de até 10 anos para as outras ocorrências.

Dica: Agricultura familiar: saiba como inovar e expandir seu negócio

Como começar?

O acesso ao Pronaf inicia-se na discussão da família sobre a necessidade do crédito, seja ele para o custeio da atividade agroindustrial ou da safra, seja para o investimento em equipamentos, infraestrutura de produção, máquinas e serviços não agropecuários ou agropecuários.

É dessa forma que enfatiza a Cresol, "o primeiro passo é saber qual é o sonho dele. Se aquilo que ele quer financiar vai gerar um retorno financeiro e se é o melhor financiamento possível. Essa reflexão é importante para garantir que o crédito rural vai ser usado para algo que realmente vai trazer melhorias e vantagens para o produtor rural".

Clique no banner para saber tudo o que a Cresol pode fazer por você!

Banner-Institucional

Após a decisão do que financiar, a família deve orientar-se pela empresa de Assistência Técnica, sindicato rural e pela Extensão Rural (Ater), como a Emater, para aquisição da Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP), que será expedida conforme as funções exploradas e a renda anual, guiando o agricultor para as linhas específicas de crédito a que tem direito. Para os cooperados do crédito fundiário e da reforma agrária, o agricultor deve buscar o Incra ou a Unidade Técnica Estadual (UTE).

O requerente deve estar com o CPF regularizado e livre de dívidas. As condições de acesso ao Crédito Pronaf, taxas de juros correspondentes a cada linha e modos de pagamento são definidos, todo ano, a cada Plano Safra da Agricultura Familiar, divulgado entre os meses de junho e julho.

"O que alguns produtores não sabem é que o crédito rural Cresol atende tudo que o cooperado tem vontade de fazer na propriedade quando o assunto é produção. Ele pode ser usado para construir uma estrutura para guardar as máquinas, para comprar equipamento, para expansão de propriedade", conclui a Cresol.

Em resumo, o crédito rural Cresol tem levado tranquilidade e crescimento para os agricultores familiares, conforme as possibilidades do Pronaf. Assim, muitas famílias têm mudado sua posição de empregada para empreendedora. Isso faz com que esse setor permaneça como a alavanca da nossa economia brasileira.

Gostou do post? Aproveite e entre em contato com a nossa empresa para tirar todas suas dúvidas!




Por
30/08/2018

Nossa missão é promover a inclusão social através do acesso ao crédito! São mais de 200 mil famílias cooperadas em 10 estados brasileiros, e nos orgulhamos por ser o maior sistema de cooperativas de crédito rural solidário do Brasil.


Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!

Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!